Cartas - 2020

A Inteligência da Realidade

Cartas

Pensar no que é que Jesus quer de mim neste momento ajuda a decidir sobre tudo o que há para fazer.

O sol de Marisa

Cartas

Damos por nós mais disponíveis a fazer tudo o que é necessário... todos ajudam todos...

Um facto que investe tudo

Cartas

Numa circunstância que favorece em mim e nos meus filhos a alegria de vivermos com um sentido maior, de vivermos mais para a comunhão...

«Dizer sim a tudo o que me é pedido»

Cartas

Um cirurgião em Milão. A sua especialidade não é virologia. Por isso, nesta situação de emergência, sente-se "à margem". E pergunta-se: "Qual é a minha contribuição?" ...

O "streaming" não pode esconder a escuridão dentro de ti

Cartas

O telefonema de um amigo de quarentena. A recordação de umas férias nos lugares de São Bento e a pergunta do salmo: «Há um homem que quer a vida e deseja dias felizes?». Que nem sequer as tentativas de permanecer em contacto podem censurar.

Uma pergunta na enfermaria: "quem és tu?"

Cartas

Uma enfermeira que trabalha com pacientes positivos do Covid19. Os gritos de uma mulher ao telefone. Um padre velhinho assustado. Dois episódios em que, no meu trabalho, "Cristo me perguntou:" Tens medo? Confias em mim? "»

Fechados em casa. Sem parar a vida

Cartas

O estudo para a tese sem amigos, nada de Escola de Comunidade, nenhum momento de encontro. Será ainda possível continuar a experiência do Movimento? Federico descobriu que, mesmo com as restrições do Coronavírus, tem todos os instrumentos para o caminho.

Aumentar a Certeza que sustenta a nossa vida

Cartas

Como a experiência de uma companhia que responde criativamente através de vários meios e o nosso "Sim" a Cristo reconhecido em todos os momentos nos ajudam...

A Onda da Nazaré

Cartas

Quando uma onda vem rebentar com os nossos planos e esquemas...

Giovanna (no meio) com alguns amigos da Fraternidade

Giovanna e a única verdade da vida

Cartas

Mãe, mulher e amiga de muitos, subiu ao Pai em novembro após dois anos de doença. Veja o que o marido Carlo escreveu ao reler a carta de Carrón publicada no Corriere dela Sera na Véspera de Natal