Cartas - 2021

A capa da edição japonesa de "O brilho dos olhos"

A aventura do “Brilho” em japonês

Cartas

Márcia acabou de traduzir o livro de Carrón publicano no ano passado. Foi um trabalho longo e complicado, que a obrigou a ir a fundo no texto. Mas valeu a pena, mesmo que tivesse sido para uma única pessoa

Coisas importantes saíram de questões desoladoras

Cartas

Sem poder sair de casa comecei a rezar mais, a lavar as paredes de azulejos, e a montar maquetes com kits que montei e pintei, em vez de ouvir a toda a hora notícias contraditórias sobre a epidemia, ou de jogar playstation.

Silvio Cattarina

De mãos vazias e pés descalços

Cartas

O covid deixou marca. No entanto, entre o medo e a desorientação, permanece «o desejo de que o retorno à normalidade seja algo novo e útil».

Fraternidade 2021. " Quem ama não precisa de ser solicitado"

Cartas

Um pequeno grupo de amigos de Cantù acompanha os Exercícios numa paróquia. No final dos três dias, o sacerdote que os acolheu escreve para agradecer: «Rezo para que possais levar a todos a esperança que não desilude...».

Foto Unsplash/S&B Vonlanthen

“Mãe, eu sou uma criança feliz”

Cartas

As dificuldades e sofrimento de uma mãe diante da deficiência do filho, até se dar conta que "ele vive cada dia porque responde a um amor."

Foto Unsplash/Mehmet Turgut Kirkgoz

Cecília e os pontos de luz

CartasPaola Bergamini

Cecília começou a tratar doentes Covid sem ter tempo sequer para comemorar a licenciatura. E no meio de tantas dificuldades e sofrimento deu por si «agarrada pela mão». A história de uma jovem enfermeira