A Fraternidade

A Fraternidade de CL é uma Associação universal de fiéis reconhecida durante os anos 80: o primeiro reconhecimento oficial foi na data de 11 de julho de 1980, e leva a assinatura do Monsenhor Matronola, Abade de Montecassino, e, um pouco depois, em 11 de fevereiro de 1982, aconteceu o reconhecimento pelo Pontifício Conselho para os Leigos.
Trata-se de adultos que decidem livremente de se comprometerem em viver a serviço de Cristo e da Igreja de acordo com o método transmitido pelo fundador (cfr. L'opera del movimento. La Fraternità di Comunione e Liberazione).
Começando em torno da metade dos Anos Setenta, quando alguns integrantes de CL, que haviam acabado os estudos universitários, desejaram aprofundar o pertencer à Igreja dentro do contexto da vida adulta, para crescer como personalidade cristã madura.
Nesta carta enviada a don Giussani pelo vigésimo aniversario do reconhecimento do Movimento, João Paulo II sintetiza com estas palavras o propósito da Fraternidade: «Voltando com a memória à vida e às obras da Fraternidade e do Movimento, o primeiro aspecto que chama a atenção é o empenho dedicado em escutar as necessidades do homem de hoje. O homem nunca se cansa de procurar. (…) Por conseguinte, o Movimento quis e deseja indicar não um caminho, mas "o caminho" para alcançar a solução deste drama existencial. O caminho, quantas vezes Vossa Reverendíssima o afirmou, é Cristo. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida, que alcança a pessoa no dia a dia da sua existência. Marcados pelo dom da fé, pelo encontro com o Redentor, os crentes são chamados a tornar-se eco do acontecimento de Cristo, a ser eles próprios “acontecimento”».

Fundada por don Giussani e por ele presidida até o momento da sua morte, a Fraternidade é atualmente guiada pelo Padre Julián Carrón, eleito presidente em 19 de março de 2005 pela Diaconia central como sucessor do fundador. Hoje, a Fraternidade é composta nos seus grupos – espalhados pr todos os continentes – por cerca de 67 mil adultos, comprometidos com o seu caminho à santidade, indicado pelo ideal de existência e de amizade recíproca. A adesão à Fraternidade prevê uma regra essencial de acesso pessoal: momentos quotidianos de oração, a participação em encontros de formação espiritual, dentre os quais os anuais Exercícios Espirituais, os retiros, e o compromisso com a manutenção, também económica, das iniciativas caritativas, missionárias e culturais promovidas ou sustentadas pela própria Fraternidade.

«Os crentes são chamados a tornar-se eco do acontecimento de Cristo, a ser eles próprios “acontecimento”» (João Paulo II)

Fraternidade de Comunhão e Libertação
Via De Notaris 50 - 20128 Milão
E-mail: clfrat@comunioneliberazione.org
T. +39 02.66595088