As forças que movem a história são as mesmas que tornam o homem feliz - Outras contribuições

As forças que movem a história são as mesmas que tornam o homem feliz

26/08/2017 - Será este o título do próximo Meeting de Rímini que acontecerá de 19 a 25 de agosto de 2018. Veja aqui o comunicado final para a imprensa sobre a edição deste ano

“Muito bonito. Gente sincera que tenta fazer algo diferente. A Itália da diversidade, da variedade. Esse é o novo olhar da Itália”. É o conteúdo de uma mensagem de WhatsApp, escrita no final do dia de sexta-feira pelo diretor da Biblioteca de Alexandria, Mostafa El Feki. Uma mensagem que responde de longe a uma observação de Oliver Roy: “Faz falta abrir um espaço de espiritualidade na Europa”, como resposta ao niilismo que gera a violência. Ou como insistia o Secretário de Estado do Vaticano na intervenção final do Meeting, o Cardeal Pietro Parolin: “Exatamente em um momento como esse, no qual a humanidade é atropelada pela violência, ameaças, medo e injustiças, o diálogo é a única estratégia que podemos adotar. A Igreja não pode deixar de dar uma palavra, uma mensagem, súplica, diálogo dentro dessa estratégia”.

Assim foi a edição de 2017 do Meeting pela Amizade entre os Povos, que aconteceu de 20 a 26 de agosto na Feira de Rímini. Um Meeting que tentou reconquistar a herança de 38 anos de história, não com fórmulas fáceis, mas com a curiosidade, o encontro paciente com o outro, a atenção à diversidade, o aprofundamento dos temas mais quentes. Por exemplo, o trabalho, nas exposições “A cada um o seu trabalho” e “Para que tudo possa existir”; ou as mostras sobre arte contemporânea, a Custódia da Terra Santa e as novas gerações de filhos de imigrantes. Ou, ainda, a crise, vista em todas as suas faces – graças a contribuição de Luciano Violante – como uma possibilidade de renascer. Ou os espetáculos que abrem novas possibilidades. Pensemos na colaboração com a China National Opera House com a Madame Butterfly ou nas produções do Meeting “Pai e filho” e “Um choque do coração”.

A XXXVIII edição foi marcada por seus conteúdos e também por seus números. A frequência de pessoas foi extraordinária (a prova disso é o número de pessoas atendidas na área de alimentação, que superou em dois mil o número de 2016); assim como as doações, que dobraram a quantidade do ano passado, com cem mil euros recolhidos, os 10 mil mp3 de áudio-guia nas exposições, e, naturalmente, os 118 encontros com 327 palestrantes, 17 mostras, 14 espetáculos com 21.000 espectadores, 31 eventos esportivos. Nos 130.000 metros quadrados totais da feira (21.000 dedicados à alimentação) participaram 2.259 voluntários, somando-se outros 400 no “pré-Meeting”, de 12 a 19 de agosto. Também são considerados os números de comunicação: 600 jornalistas credenciados (20% a mais que no ano passado), 1478 artigos de imprensa impressa, 1447 na internet, 316 conexões televisivas e 154 emissões na rádio, com um total de 3395 serviços. As redes sociais também não foram menos presentes: ao longo da semana, 1175 novos seguidores na página @meetingrimini de Facebook, 515.000 usuários e 400.000 interações, entre curtidas, compartilhamentos e comentários. Além de 166.000 visualizações de vídeo no Facebook e 250.000 no Twitter. No quesito custos, o Meeting 2017, que recebe escassas contribuições públicas, conta com um orçamento de 5.490.000 euros, onde as entradas principais são com publicidade de empresas (3 milhões e meio de euros) e lucro dos restaurantes (1.135.000).

Pode-se dizer que para o Meeting de Rímini o ano de 2017 foi o ano do compromisso pela paz. Um tema que caracterizou os testemunhos desde Israel, Egito e Venezuela, Jerusalém com o testemunho do Custódio da Terra Santa, o Padre Francesco Patton, mas também com as orações de pessoas de diferentes religiões, cada uma na sua forma, realizadas no espaço dedicado à amizade entre Dom Giussani e o Monge budista Shodo Habukawa. O núncio na Síria, o Cardeal Mario Zenari, falou de paz, assim como o diretor da Biblioteca de Alexandria, Mostafa El Feki, também Monica Maggioni (uma das criadoras do espaço “Muros” junto com Paolo Magri) e o Presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani. O Secretário Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, quis destacar que “o mundo necessita realmente de uma boa dose do espírito do Meeting de Rímini justo nesse momento”.

A edição inaugurada pelo Presidente do Conselho de Ministros da República Italiana, Paolo Gentiloni, e descrita de uma forma excitante a partir do seu tema pelo Administrador Apostólico de Jerusalém, Pierbattista Pizzaballa, que viveu diretamente a visita à Russia do Secretário de Estado do Vaticano Pietro Parolin. Os protagonistas desse evento, o metropolita Hilarion e o próprio Parolin, falaram no auditório do Meeting na terça-feira, 22 de agosto, e no sábado, 26 de agosto.

O segredo do Meeting 2017? Estava já nas palavras que o Papa Francisco escreveu na sua mensagem do dia 20 de agosto: “Não temos espaços para defender porque o amor de Cristo não conhece fronteiras intransponíveis”. Não há nada que defender porque quem nos indica o caminho são “as testemunhas críveis”. Não quem pode oferecer receitas prontas, mas sim os que nos ajudam a “aguçar a vista para decifrar nos muitos sinais – mais ou menos explícitos – a necessidade de Deus como sentido último da existência, para poderem oferecer às pessoas uma resposta viva”.

“Quero sublinhar esse último adjetivo utilizado pelo Papa”, comenta Emilia Guarnieri, presidente da Fundação Meeting pela Amizade entre os Povos, “porque uma resposta que não seja viva, que não indique passo a passo um caminho, que não se torne companhia entre as pessoas, ainda que muito diferentes entre si, hoje já não tem nada para dizer. Por isso a atenção aos jovens, a qual nos convidava a mensagem do presidente Mattarella ao Meeting, não se converteu no habitual discurso feito sobre a geração do milênio, mas sim em um novo protagonismo dos jovens”.

O tema da 39ª edição do Meeting pela Amizade entre os Povos, que será realizada na Feira de Rímini de 19 a 25 de agosto de 2018, será “As forças que movem a história são as mesmas que fazem o homem feliz”.

© Fraternità di Comunione e Liberazione. CF 97038000580 / Webmaster / Note legali / Credits