O que você herda de seus pais, volte a merecê-lo, para possuí-lo - Outras contribuições

O que você herda de seus pais, volte a merecê-lo, para possuí-lo

Sala de imprensa da “Fundação Meeting para a amizade entre os povos”

25/08/2016 - O comunicado final de imprensa do Meeting 2016 e o título da próxima edição que irá ocorrer de 20 a 26 de agosto de 2017

“Há uma palavra que não devemos nunca cansar de repetir e sobretudo de testemunhar: diálogo”. Estas palavras do Papa Francisco nos acompanharam e desafiaram durante toda a semana a ir sempre mais a fundo do tema proposto este ano. Nós procuramos oferecer aquele “testemunho criativo” que o Papa nos pediu, como modalidade para responder aos desafios da realidade presente, diante de uma virada histórica que exige respostas novas para interceptar as feridas profundas do homem contemporâneo.

O Presidente da República, Sergio Mattarella, em seu discurso inaugural, disse-nos: “O outro nos conduz melhor ao amanhã”. “Para quebrar a cadeia da autorreferencialidade, [...] é necessário dar o justo valor ao outro. Dar valor ao diálogo. Juntar as esperanças e a amizade. [...] Também por isto é verdade que ‘tu és um bem para mim’”. Desejosos de corresponder àquilo que ele nos disse em seu discurso: “Vocês são um recurso precioso para a nossa sociedade”, colocamo-nos em jogo para oferecer a todos a contribuição de uma experiência, exaltando o bem que existe em qualquer um que encontramos nestes dias, para construirmos juntos um futuro melhor.

Muitos nesta semana nos testemunharam a verdade desta corajosa afirmação, nos mostraram que abrir-se para o outro não empobrece o nosso olhar mas nos torna mais ricos.

A partir do abraço entre Maria Grazia Grena e Agnese Moro com Adolfo Ceretti, até o testemunho sobre a vida dos cristãos no Oriente Médio de Camillo Ballin, Vigário apostólico da Arábia do Norte, desde a mostra dedicada ao tema dos migrantes até o diálogo com o presidente Romano Prodi e S.E. Silvano Maria Tomasi. E ainda: o relato de Moncef Ben Moussa, Diretor do Museu do Bardo, Tunísia, de Mohamed Fadhel Mahfoudh, Prêmio Nobel para a Paz de 2015, do Arcebispo de Bolonha, Matteo Maria Zuppi, e de padre Firas Lutfi, vice pároco de São Francisco em Aleppo na Síria, o diálogo com o rabino Eugene Korn sobre hebreus e cristãos como parceiros na redenção do mundo e com o ortodoxo Legoyda sobre o abraço entre Francisco e Kirill que mudou a história.

Também a análise sobre o futuro da Europa de Jan Figel, da Comissão para a promoção da liberdade religiosa e de credo fora da União, e do professor Joseph Weiler e a sobre o Islã europeu do Grande Mufti de Croácia, Aziz Hasanovic, e de Wael Farouq, foram a ocasião de testemunhar que o outro é um bem.

Também o encontro com quem construiu conosco parcelas do Meeting foi ocasião de verificação: baste pensar em Luciano Violante para a mostra dos 70 anos da República e, com ele, em todos os hóspedes que intervieram no ciclo de encontros dedicado a este aniversário; ou no Embaixador de Honduras junto da Santa Sé, Carlos Ávila Molina, que cuidou da mostra sobre o Perdão e a Misericórdia; em Giorgio e Marylin Buccellati, responsáveis das exposições sobre a Geórgia; no encontro com a Postulação da Causa de Madre Teresa que levou ao Meeting a grande exposição sobre a freira que será canonizada no próximo dia 4 de setembro.

Relevantes foram as focalizações de temas internacionais aos cuidados da presidente da Rai (Rede de televisão italiana), Mônica Maggioni, aos quais participou entre outros também Cláudio Descalzi. E, por fim, os extraordinários artistas dos espetáculos do Meeting: Tosca, Tânia e Mirna Kassis, Gioele Dix, Paolo Cevoli, os intérpretes do espetáculo dedicado a Thomas More, Franco Branciaroli e Matteo Fedeli.

Una semana que nos testemunhou uma esperança que vence também o medo diante do terremoto que atingiu a Itália central e nos torna ainda mais sérios e mais decididos em compartilhar as feridas e as perguntas profundas de nosso povo.

É uma história, uma vida, que viu todos protagonistas: os mais de 3000 voluntários, que chegaram de diversos Países do mundo, os cerca de 270 palestrantes, os responsáveis das mostras e também os atores do mundo da economia, do empreendedorismo, da política e as empresas que decidiram realizar o Meeting conosco.

Depois desta semana, nestes dias tão trágicos para o nosso País e para o mundo, voltamos para casa, para o trabalho, para o estudo, seriamente desejosos de descobrir sempre mais que, como dizia Dom Giussani: “É o conhecimento da potência de Jesus Cristo a razão profunda de cada nosso gesto de presença social e de comunicação ao mundo: mas esta motivação única e originalíssima não se torna evidente senão no testemunho de uma paixão pelo homem, carregada de aceitação da situação concreta em que ele se encontra, e, logo, pronta para todo risco e toda fadiga”.

Por isto o título da XXXVIII edição do Meeting para a amizade entre os povos, que se realizará em Rímini de sexta-feira 18 a quinta-feira 24 de agosto de 2017, é uma frase tirada do Fausto de Goethe: “O que você herda de seus pais, volte a merecê-lo, para possuí-lo”.

Sala de imprensa da “Fundação Meeting para a amizade entre os povos”
Rímini, 25 de agosto de 2016

© Fraternità di Comunione e Liberazione. CF 97038000580 / Webmaster / Note legali / Credits